Notícias

14
Mai/18

Doao Eleitoral: site especializado ganha mercado



As Eleições 2018 se aproximam e a grande variável dessa eleição será o financiamento coletivo eleitoral, após a proibição de arrecadação empresarial. O modelo de financiamento coletivo eleitoral foi aprovado pelo Congresso Nacional na última reforma eleitoral (Lei nº 13.487/2017) e surgiu como uma modalidade para arrecadação de recursos, que promete salvar muitas candidaturas.

Este modelo de financiamento foi regulado pelo Tribunal Superior Eleitoral via portaria nº 23.553, onde tomou corpo e forma. Dentre as regras necessárias para que um candidato ou um pré-candidato possa receber dinheiro via cartão de crédito de seus apoiadores estão a contratação de empresas especificas para essa atividade.

Site especializado é a melhor opção

Com base nesta demanda, surge então um novo mercado no Brasil: o de financiamento coletivo eleitoral. Algumas empresas foram criadas e uma se destacou pela sua funcionalidade e legalidade, é o site www.doacaoeleitoral.org. De forma simples e informativa a plataforma foi construída para ser uma intermediadora entre a campanha – candidato, e os eleitores.

Segundo Thales Gregório, responsável pelo design da plataforma, “o crucial para nossa iniciativa, desde o primeiro esboço da plataforma, foi entender que o protagonista de uma campanha é o candidato e é nele que deve estar todo foco”. Thales acredita que “os concorrentes pecam em tentar ser mais uma página personalizável, mais uma das ferramentas de marketing para a campanha”. A plataforma deixa clara a sua intenção: arrecadar fundos eleitorais e repassar as informações, através de registro da doação junto ao TSE, seguindo as normas do Tribunal. O site também produz o relatório de prestação de contas, conforme exigências do Tribunal Superior Eleitoral.

Empresas de financiamento coletivo podem ser contratadas por pré-candidatos para começar a arrecadar recursos a partir do dia 15 de maio, mas os pré-candidatos beneficiados só receberão os recursos para suas campanhas após a apresentação de seus registros de candidatura à Justiça Eleitoral. Caso isso não aconteça, os recursos arrecadados devem ser devolvidos aos respectivos doadores.

Para Cícero Ronchi, diretor de tecnologia da www.doacaoeleitoral.org , “é importante explicitar que nós somos uma plataforma de financiamento e não de marketing com um objetivo bem específico de contribuir de forma organizada e eficiente para a arrecadção das campanhas eleitorais”.

Fonte:Veja Politica
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades