Notícias

19
Jan/21

Avio com primeiras doses da vacina contra a Covid-19 chega na Bahia; imunizao deve comear na tera-feira

Doses chegaram na noite desta segunda, em Salvador, e primeira aplicao ser no Hospital Santo Antnio. Estado receber 376 mil doses na 1 remessa de vacinas da Coronavac, diz Ministrio da Sade.



O avião com primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus chegou à Bahia por volta das 22h22 desta segunda-feira (18). 

A carga saiu da região metropolitana de Minas Gerais com destino ao Aeroporto Internacional de Salvador. Houve atraso na entrega, segundo a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), as doses chegariam pela manhã, mas o horário exato não foi informado. Em seguida, foi alterado para 17h desta segunda-feira e depois para a partir das 22h05.

De acordo com a programação do Ministério da Saúde, a Bahia vai receber 376 mil doses na primeira remessa de vacinas enviadas aos estados.

A vacinação em Salvador está prevista para às 7h de terça-feira (19), no Hospital Santo Antônio, que pertence as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). A primeira vacinada será uma idosa atendida pelas Obras Sociais. Na cerimônia estarão presentes o prefeito de Salvador, Bruno Reis, e o governador da Bahia, Rui Costa.

Segundo a Prefeitura de Salvador, a expectativa é imunizar, com a Coronavac, cerca de 2,5 mil pessoas entre idosos abrigados nas Obras Sociais Irmã Dulce, na Cidade Baixa, além dos trabalhadores que atuam na Base Central do Samu 192, no Pau Miúdo, na UPA e Gripário de Pirajá/Santo Inácio, bem como na UPA e Gripário Barris, na UPA e Gripário Brotas, no Hospital Municipal de Salvador (HMS) e no abrigo Dom Pedro II.

Para o início da estratégia no município, o governo federal encaminhou cerca de 42 mil doses da Coronavac para Salvador. Esse quantitativo tem a capacidade de proteger cerca de 21 mil pessoas, uma vez que o imunizante prevê uma dose de reforço após 14 dias da primeira aplicação.

Para essa primeira remessa, está previsto a imunização dos idosos abrigados em instituições de longa permanência do município, trabalhadores da saúde que atuam na rede de urgência e assistência direta aos pacientes com o novo coronavírus (UPAs, Gripários, Samu 192)e hospitais, incluindo os de campanha).



A estratégia usada para essa primeira remessa será através de 11 equipes volantes nos próprios locais selecionados. Por isso, a população não deve se direcionar a nenhum ponto de vacinação neste momento. A programação segue recomendação de informe técnico emitido pelo Ministério da Saúde.

No aeroporto, o imunizante será será catalogado, fracionado e depois distribuídos para os municípios. A previsão é de que a liberação das cargas comece a partir das 2h, segundo a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).



De acordo com a Sesab, municípios com menos de 300 quilômetros da capital baiana terão as doses enviadas por caminhões com escolta da Polícia Militar para garantir a segurança no deslocamento.

Existe a previsão de que dois helicópteros decolem por volta das 5h20 e façam entregas nas cidades próximas da capital baiana. Os municípios que ficam na Região Metropolitana de Salvador (RMS) vão retirar as vacinas no Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer).

Os secretários de saúde da Bahia e de Salvador, Fábio Vilas Boas e Léo Prates, acompanharam a retirada das vacinas no aeroporto.

Cidades que vão receber vacinas levadas por aviões:

  • Barreiras
  • Guanambi
  • Ilhéus
  • Irecê
  • Vitória da Conquista
  • Paulo Afonso
  • Petrolina para Juazeiro (BA)
  • Lençóis para Seabra
  • Porto Seguro
  • Teixeira de Freitas

Campanha nacional

O início da campanha estava previsto para acontecer simultaneamente em todo o Brasil na quarta-feira (20), mas o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, autorizou que os estados adiantem a imunização e comecem a vacinar a partir das 17h desta segunda-feira.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou no domingo (17), por unanimidade, o uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. Momentos depois, o governo de São Paulo aplicou a primeira vacina da Coronavac.

Ao todo, são quase 6 milhões de doses da Coronavac em todo o país. 4,6 milhões serão enviadas pelo governo federal aos estados brasileiros, e outras 1.357.640 serão distribuídas pelo estado de São Paulo.

Na primeira fase da vacinação, o Ministério da Saúde prevê que sejam vacinadas no Paraná:

  • 102.959 trabalhadores de saúde,
  • 12.224 pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência,
  • 10.816 indígenas,
  • 482 pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência.

Plano de vacinação

O governo informou que os seguintes grupos serão vacinados até o fim do 1º semestre de 2021:

Primeira fase

  • Trabalhadores da saúde;
  • Idosos a partir dos 75 anos de idade;
  • Pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência, como asilos e instituições psiquiátricas;
  • População indígena.

Segunda fase

  • Pessoas de 60 a 74 anos. 

Terceira fase

  • Pessoas com comorbidades, que possuem doenças renais crônicas, cardiovasculares, entre outras.

Os insumos para a vacinação no estado começaram a ser distribuídos aos municípios do Paraná no sábado (16), segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Fonte: G1.com
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades