Notícias

22
Abr/13

Jacqueline Campos: Vale pena antecipar a restituio do imposto de renda?

Bom Dia Internautas,

A antecipação da restituição é um serviço oferecido pelos bancos às pessoas físicas que têm direito a restituição do imposto de renda. Com ela, não é necessário esperar pelos lotes, que podem demorar. Mas será que vale a pena?

A antecipação da restituição se assemelha ao crédito consignado, pois a instituição financeira tem a garantia de que o correntista irá receber o dinheiro. Por conta disso, os juros, normalmente, são mais baratos do que as outras linhas de crédito. O valor emprestado costuma ser de 90% a 95% do valor da restituição, para os correntistas, e de 80% a 85% para os não correntistas, sendo que o restante para atingir os 100% é uma margem para a cobrança dos juros.

Então antes de adquirir qualquer serviço é recomendado que o contribuinte pesquise e compare as linhas de crédito e fique atento ao CET (Custo Efetivo Total) da operação. O valor dos juros que determina se um empréstimo é mais vantajoso que o outro.  Lembre-se também de confirmar se no contrato existem informações sobre possíveis custos adicionais.

Para avaliar se a antecipação faz sentido do ponto de vista financeiro, o contribuinte deve refletir sobre o motivo do empréstimo. A antecipação pode fazer sentido se o objetivo for algum pagamento que precisa ser feito urgentemente, como de alguma despesa de saúde, ou alguma oportunidade imperdível, que se aproveitada compensará o custo os juros.

Talvez o motivo mais plausível para a antecipação seja a troca de dívidas caras por uma mais barata. A taxa de empréstimo cobrada pelos bancos, somando todos os encargos, fica em torno de 5%. Para quem está endividado e pagando taxas mais altas que 5%, a antecipação da restituição para quitar dívidas é um bom negócio, pois as taxas médias praticadas para o cheque especial e o cartão de crédito estão em torno de 10% ao mês. Caso você tenha dívidas no cartão de crédito ou no cheque especial, o empréstimo é vantajoso.

Se não houver nenhuma dívida e a antecipação for considerada apenas para fins de consumo, talvez seja melhor repensar se não vale a pena esperar o valor da antecipação chegar para que se evitem tanto os custos quanto os riscos da operação. Lembrando que quanto mais tarde se entrega a declaração, mais tempo a restituição demora a cair na conta.

Entregar a declaração o quanto antes, especialmente para quem pretende contratar a antecipação bancária, também é vantajosa para o bolso. Isso porque a demora em receber o dinheiro faz com que o tomador do crédito pague mais juros ao banco.  Além disso, quanto mais cedo o contribuinte entregar a declaração, mais cedo ele irá receber a restituição.  Por isso, procure não deixar a entrega para o fim da temporada.

Deve-se ressaltar que antecipação apresenta alguns riscos: no caso de o consumidor cair na malha fina da Receita Federal e a sua restituição atrasar, o empréstimo terá de ser quitado. Também pode ocorrer de o imposto restituído ser menor que o esperado, por causa de erros de informação na declaração. Nesse caso, o consumidor terá que repor um dinheiro de que eventualmente não terá em conta.

Jacqueline Campos Vieira
Economista
[email protected]
(77)9998-6375

Fonte:Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades